Tecendo a Trama

Espaço pra contar histórias e dividir impressões sobre o lido, assistido, inventado, experienciado, cantado ou ouvido. Tecendo a trama do cotidiano.

Filme – Stardust – O mistério da Estrela ou “Somos humanos porque observamos as estrelas ou observamos as estrelas porque somos humanos?”

Por Ana Lucia Gondim Bastos

Uma muralhada divide o mundo dos homens de um mundo mágico. Se ela estivesse na história de outro autor, talvez fosse uma muralha sem brechas, mas, numa história de Neil Gaiman, claro que um espaço de passagem, de um mundo para o outro, sempre existirá! Em Stardust, livro do autor publicado em 1999 e adaptado ao cinema em 2007 (roteiro do próprio Gaiman em parceria com Jane Goldman e dirigido por Matthew Vaughn), como não poderia ser diferente e apesar dos incansáveis esforços da população de garantir que os humanos não se aventurem no mundo regido pela magia, um jovem desafia os ditames locais e tem uma noite de encantadoras surpresas. Nove meses depois, recebe em sua porta uma cestinha com um bebê, seria seu filho com uma princesa prisioneira de uma feiticeira. Assim, começa uma aventura que integrará reinos e realidades, céu e Terra. A partir da busca por uma estrela cadente, sonhada e almejada por feiticeiras, humanos e príncipes de reinos encantados, embarcamos numa viagem na qual precisamos estar preparados para incríveis surpresas e para uma profusão de personagens fantásticos. Ora, quem já teve a oportunidade de se aventurar nos labirintos de Coraline ou nos quadrinhos de Sandman (conhecidos personagens do autor), deve imaginar que não estou exagerando. Imagina, também, que nada do que nos conta, por incrível e fantástico que seja, nos parece tão estranho à experiência humana que cria enquanto observa e apreende a partir do que imagina. Afinal, só somos capazes de observar estrelas (e sonhar com elas) porque somos humanos e só somos humanos pela capacidade criativa que tal tarefa encerra.

18794271

2 comentários em “Filme – Stardust – O mistério da Estrela ou “Somos humanos porque observamos as estrelas ou observamos as estrelas porque somos humanos?”

  1. julia
    7 de junho de 2015

    aii! amei esse filmee! É verdade, tudo parece tão fora da realidade, mas na verdade é tão próximo ao nossa vivência. Para mim a maior sacada de Neil Gailman nesse filme é a relação que os personagens estabelecem com a busca pelo coração da estrela. Enquanto muitos imaginam só poder tê-lo roubado, arrancando-o a força de sua dona, Tristan o conquista com amor ❤

    Curtido por 1 pessoa

    • analuciabastos
      7 de junho de 2015

      Verdade, Julia! A relação, de cada um dos personagens, com seus sonhos, seus limites e seu mundo, dá pano pra manga para boas reflexões! Os textos de Neil Gaiman são sempre assim… também adoro!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 6 de junho de 2015 por .
%d blogueiros gostam disto: